Mulheres poderosas e seus acessórios


Cleópatra .

As classes mais ricas do Egito usavam maquiagem e jóias, quantidades proporcionais ao seu status social. Não apenas como enfeite, mas também amuletos, Cleópatra, chefe de estado de 51 a 30 a.C, nunca se desfazia dos enfeites. Trocava-os durante o dia, e até tomava banho com eles.

Há dois mitos interessantes que seguem Cleópatra e envolvem preciosidades, você sabe quais são?


MITO DA PÉROLA

Segundo a lenda, a última rainha do Egito apostou com Marco Antônio que conseguiria gastar mais de 10 milhões de sestertius (a antiga moeda romana) em uma única refeição.

Ela pediu um copo de vinagre, mergulhou seu brinco de pérola nele e esperou que a pérola fosse corroída e dissolvida pela substância. Era a maior pérola do mundo e valia todos os 10 milhões de sestertius. A rainha então, ganhou a aposta!

Podemos aprender aqui como cuidar das nossas pérolas Conheça nossa seleção de pérolas!


MITO DA AMETISTA

Os antigos egípcios também amavam a pedra Ametista e acreditavam que ela era um antídoto para a embriaguez. Alguns cálices eram ornamentados com tais pedras para reduzir o efeito do álcool.

Cleópatra usava um anel sinete com Ametista em reuniões e eventos importantes, evitando ficar com seu julgamento nebuloso e tomar más decisões. Glamurosa e sábia! Conheça nossa seleção de peças com ametista!


Carmen Miranda

Ícone no mundo da cultura e do Tropicalismo no Brasil, cantora e atriz luso-brasileira, era conhecida por ser uma mulher forte, com estilo peculiar e decidida, lutou pelos seus sonhos e gerenciou grande parte da própria carreira. Carmen Miranda era tão especial que criou uma estilização colorida, e incrivelmente elegante da roupa característica da baiana. Dentre tantas frutas e cores, ganharam destaque os balangandãs e excessos de bijuterias que a cantora utilizava durante as suas performances.


Coco Chanel

Luxo, elegância, jóias e sofisticação são algumas das palavras que vêm à mente quando ouvimos o nome Coco Chanel. Ela desafiou o papel da mulher na sociedade e contribuiu para a representatividade feminina até os dias de hoje.

Os colares de pérolas sempre seguiram Coco Chanel. Ela misturava verdadeiras com falsas e também usava jóias de ouro misturadas com bijuterias, sempre ousadas, chamativas e altamente ornamentadas. Também foi ela quem começou a usar dois braceletes gêmeos, um em cada punho, como se fossem punhos de camisa..


Elsa schiaparelli

Visionária, inovadora, ousada e surrealista, a estilista italiana radicada em Paris popularizou e batizou a cor rosa-choque, levou o surrealismo, em parceria com Salvador Dalí e Jean Cocteau, para as roupas e acessórios de uma forma única, transformando cada peça em obra de arte.

Principalmente no seu último desfile de alta-costura verão, a Maison ousou nos adornos e até nas próprias roupas; muito dourado, luvas, laços, maxi brincos e óculos. Um prato cheio de inspiração!


Marilyn Monroe

Conhecida pela famosa frase “Diamonds are a Girl's Best Friends”, do filme Os homens preferem as loiras, Marilyn é um ícone de inspiração, sensualidade e poder.

Para a divulgação do filme, Marilyn incorporou essa imagem de amante das jóias. Na tela, ela usava um diamante amarelo capaz de tirar o fôlego, o Moon of Baroda, uma pedra de nada menos do que 24,04 quilates, descoberto em Vadodara, na Índia. Contribuindo assim, para a fama dos diamantes na alta joalheria.


Frida khalo

Com uma vida marcada por paixões, dor, sofrimento e perseverança, Frida Kahlo levou ao mundo as cores vibrantes e a energia do povo mexicano em suas roupas, adereços e pinturas.

Trouxe para as artes algo que até então não era abordado pelos pintores: as questões íntimas femininas. Abortos, partos e feminicídio foram alguns dos assuntos presentes em suas obras.

Usava grandes adornos de cabeça e bijuterias de influência mexicana, onde aparecem flores, corações em chamas, crânios, e contas de cores vibrantes. E assim, Frida e sua marcante figura caminham até hoje em nossos inconscientes, cores e cinema.


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo